Grupo 7A - Gabriel Olanda, Guilherme Costa, Luiz Vieira

Visitas à Campo:

Visita 1:

No primeiro projeto da matéria de Co-design de Aplicativos, escolhemos uma localização no Insper para que pudéssemos explorar a experiencia do usuário naquele ambiente. O local que escolhemos foi a biblioteca principalmente por ser um lugar que é compartilhado por quase todas as pessoas que frequentam a faculdade.

Sendo assim, resolvemos usar diferentes estrategias para entrevistar os usuários deste local. Primeiramente abordamos um grupo de pessoas e fizemos uma série de perguntas sobre o uso da biblioteca e gravamos os relatos em forma de áudio. As perguntas que foram usadas foram baseadas em diferentes estrategias de design para a pesquisa sobre o usuário. Uma dessas estrategias foi o "Cognitive Maps" no qual perguntamos para o usuário qual era o lugar mais frequentado por ele no ambiente da biblioteca com o intuito de identificar os pontos mais relevantes ou encontrar alguma oportunidade em algum lugar menos utilizado do ambiente. Utilizamos também a estratégia chamada "Narration" onde perguntamos sobre os detalhes atras do pensamento dos usuários na hora de usar a biblioteca. Com essa estratégia podemos identificar prolemas comuns e dificuldades corriqueiras que poderiam nos dar a oportunidade de solucionar um problema que poderia ser dificilmente identificado e que traria um benefício maior para o usuário. Tentamos também usar o "Foreign Correspondents" para trazer novas perspectivas sobre o uso da biblioteca, entretanto, apenas uma pessoa foi entrevistada o que resulta em pouca informação que poderia ter sido adquirida com essa estrategia. No futuro, usaremos a estrategia de "Card Sorting" que consiste de perguntas para que o usuário organize os "features" do aplicativos da forma que parece mais logica, podendo assim, identificar a melhor forma de dispor as funcionalidades do nosso aplicativo.

Ainda pretendemos realizar mais visitas à campo para obter maiores informações mas agora de alunos da pós graduação e de funcionários da instituição, realizaremos esta visita ao longo da segunda ou terceira semana deste projeto.

Visita 2:

Sentimos falta de maiores informações à respeito das experiências dos usuários com os aparatos da biblioteca do Insper. Com esta necessidade decidimos retornar mais uma vez à biblioteca visando encorporar em nossa pesquisa os erros e alguns pontos apresentados incorretamente na primeira ida à campo. Mais precisamente, nos deparamos com relatos semelhantes aos escutados na primeira ida, mas agora buscamos aprofundar o próprio usuário em sua experiências. Para isso fizemos uso de perguntas como, "Se você tivesse pensado de forma diferente, isso teria acontecido?", ou mesmo, "Como você se sente sabendo que você pode se esquecer de devolver mais um livro?".

Com os dados obtidos nessa ida à campo, concluímos que todos os problemas, ou a maioria deles, estão diretamente relacionados entre sí, pois como todos convivem no mesmo ambiente e necessitam dos mesmos processos para se locomover ou mesmo desfrutar dos recursos do espaço estudado.

Biblioteca: região das mesas

BrainStorming: Paper Prototiping:

Para construção de nosso "Paper Prototiping", juntamos todas as necessidades e pontos levantados pelo usuário para podermos iniciarmos o processo de BrainStorming onde nos reunimos durante algumas aulas para pensarmos em um possível funcionamento de um "App dos sonhos" para os alunos.

Com isso concluímos que o que todos ou ao menos a grande maioria deseja é a integração entre BlackBoard e Biblioteca, pensando assim, produzimos algo que relacione os cursos com os espaços disponíveis e necessidades de buscar por livros em diversas áreas.

Encontro com os usuários:

Neste encontro, os grupos deste projeto se engajaram em apresentar os protótipos para seus respectivos usuários. Nosso grupo produziu as telas de nosso suposto App em algumas folhas A4 de forma bem simples mas que eram capazes de transmitir a concepção de funcionamento do aplicativo. Visando uma melhor apresentação e manuseio da plataforma pelo usuário deixamos a navegação na plataforma por conta do usuário. Ao todo foram dois os envolvidos nessa etapa, sendo o primeiro deles uma primeira impressão e notificação das reações do usuário com o funcionamento da plataforma.

Ao longo desta etapa, tínhamos algumas respostas que precisavam ser respondidas, entre elas: O que você como usuário manteria ou removeria do aplicativo? Por que? Todos os usuários responderam e analisamos as respostas por eles apresentadas para instituirmos melhorias em nosso produto. Como essa não era a única pergunta que deveria ser respondida, decidimos gravar todas as respostas em arquivos de áudios para podermos lembrar em nosso processo de implementação de melhorias no App.

Esta etapa de desenvolvimento de nosso produto foi de fundamental importância para detectarmos supostos pontos fracos e/ou exageros na plataforma. Graças a essa etapa, conseguimos notar que nossa suposta plataforma apresenta mais recursos que o necessário, e foi essa a principal atividade que trabalhamos e ainda estamos trabalhando, encontrar os recursos mais úteis e funcionais e retirar os que não cumprem essa funcionalidade.

Abaixo deixamos os vídeos das etapas citadas acima:

Usuário 1:

Usuário 2:

O relato e as experiências vivenciadas pelo segundo usuário estão divididos em 3 partes, confira:

Mock-ups :
Nesse encontro, os grupos incorporaram os feedbacks obtidos no encontro passado com os usuários com o intuito de melhorar ou adicionar conteúdos que nao observaram e assim implementá -los em seus prótotipos construídos.Depois da incorporação dos feedbacks, os grupos construiram a versão final dos papers prototypes, mais precisamente nosso grupo optou por fazer uso das ferramentas disponiveis em nosso FabLab para desenvolvermos uma superficie em 3D impressa por nossas impressoras. Com esses passos ja realizados, ficou claro para o grupo os pontos em que precisariamos melhorar ou acrescentar ferramentas para melhor desfrutarmos de todas as funcionalidades de noso App, um ponto importante é que foi com esta etapa que encontramos o melhor lugar dos botoes, uma vez que a plataforma está em tamanho semelhante ao de um celular e portanto a maleabilidade do App ficou mais clara.

Após terminarmos a etapa citada anteriormente , começamos a implementar nosso paper prototype em uma plataforma chamada Balsamiq.A plataforma agradou o grupo instantaneamente pois era muito "user friendly" , além de possuir uma interface completa e intuitiva.Após termos aprendido as funcionalidades da plataforma, começamos efetivamente a implementação do paper prototype.Primeiramente, começamos com uma implementação esboço para implementar nossas ideias inicias , para que no futuro nós fóssemos melhorando o aplicativo conforme o contato com outros usuários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License