Grupo 3B - Matheus Ventrilho, Rodolpho Filgueiras, Vitor Shoji

[http://www.example.com]Em nossa pesquisa, utilizamos a técnica da entrevista. Como pode-se imaginar, essa técnica consiste em abordar pessoas de um público de interesse e fazer perguntas que os entrevistadores julgam necessários para a pesquisa.
Em nosso caso, as perguntas foram relacionadas aos principais problemas que os alunos encontram aqui no insper. Visto que com uma pergunta tão genérica, obtivemos diversas reclamações, algumas nem foram tão relevantes já que nossa proposta envolve um aplicativo, resolvemos especificar um pouco mais a pergunta. E fizemos isso algumas vezes a mais até conseguir respostas que nos deram alguns insights para o projeto.
Notamos que muitas das reclamações eram a respeito do modo como as informações sobre eventos, salas de aulas, etc. eram informadas aos alunos, os quais julgavam o método atual não muito prático, pois certas informações são transmitidas via BlackBoard, via e-mail e até mesmo através do painel presente na entrada ao lado das catracas ou no interior dos elevadores, o que faz com que os alunos muitas vezes percam certos eventos ou se atrapalhem na correria do dia-a-dia.
Reclamações a respeito do restaurante presente no 5° andar foram recorrentes também, mesmo a solução de grande parte das reclamações não serem próprias para esse projeto, por se tratarem do preço cobrado pelo quilo do alimento e qualidade do mesmo que não serem correspondentes, recebemos muitas reclamações sobre a falta de anuncio prévio do que será servido no dia, assim muitos alunos sobem ao 5° andar para ver as opções de alimentos e, mesmo não sendo algo que realmente goste, ou esteja apto a comer no momento, o fato de já estar naquele local faz com que o estudante escolha almoçar lá mesmo e não ter que se locomover até algum outro restaurante nas proximidades que possa oferecer algo que julgue mais apetitoso no momento.


Brainstorm:

Analisando os depoimentos dos alunos entrevistados, notamos que a maioria das queixas não representavam uma grande falha geral, mas sim pequenos empecilhos no dia-a-dia dos usuários, os quais caso solucionados, significariam uma grande economia de tempo no cotidiano corrido dos alunos e isso, possivelmente, poderia resultar em melhores desempenhos acadêmicos. Os setores referidos foram:

  • BlackBoard- Os alunos consideram esse um app com um potencial muito grande, porém mal desenvolvido e não sendo o mais útil possível. Com isso decidimos tomá-lo como base para nosso aplicativo, adicionando outras ferramentas que julgamos úteis através das entrevistas.
  • Biblioteca- Para renovar o empréstimos de livros ou até mesmo para verificar se o mesmo está disponível no acervo, é necessário acessar o site da biblioteca. Porém muitas vezes os alunos não estão próximos de seus notebooks quando desejam acessá-lo e o único modo é através do celular, o qual não é muito prático e bom. Portanto acrescentá-lo ao nosso app seria uma grande vantagem aos usuários.
  • Salas de Estudos- Um dos tópicos mais debatidos no Insper é sobre a vacância das salas de estudo presentes na biblioteca tanto no Térreo quanto no 1° andar. O modo como iriamos regular quais estão disponíveis e quais não estão anida não está decidido, uma ideia seria instalar travas nas portas das salas. No nosso app, Porém o modo como está seria disponibilizada para os usuário seria de maneira prática, com uma visualização simples.
  • Divulgações de Informações- Muitos alunos reclamam que não ficam sabendo de eventos, palestrar, etc. realizados na instituição pois alguns desses são informados através do grupo Comunidade Insper no Facebook e pelas páginas das entidades, através do e-mail do Insper ou pelo BlackBoard. E na correria do dia-a-dia muitos desses acabam por passar despercebidos e muitas oportunidades são perdidas. A utilização de apenas um meio de divulgação que seja prático e simples seria uma boa solução.
  • Restaurante- A questão da qualidade da comida e o preço cobrado por essa é outra queixa comum. Porém registramos relatos de alunos que sobem para o restaurante do 5° andar para verificar quais as opções disponíveis para o dia e, mesmo que essas não sejam as mais satisfatórias para o mesmo, ele opta por comer lá mesmo, pois sente muitas vezes preguiça de locomover-se à outro local. Um cardápio exibindo anteriormente quais as opções para todos os alunos seria vantajoso pois os alunos ficariam mais satisfeitos por comer aquilo que desejam no dia, e isso poderia criar novos clientes que não possuem o costume de subir até lá, mas que poderiam ver ocasionalmente algo que gostem no cardápio e ir ao restaurante para experimentar.

Após realizada essa análise, montamos um brainstorming com os botões presentes no app e suas respectivas funções.

12016569_946553825401402_2108817881_n.jpg
12016722_946553845401400_562794213_n.jpg

Paper Prototype

O paper prototype é uma estratégia que designers utilizam para apresentar seu aplicativo. É uma simulação de como o aplicativo funcionaria no cotidiano das pessoas. Além disso, quando o paper prototype é bem feito e colorido, a interação com o usuário fica mais divertida, consequentemente acabam surgindo novas ideias a fim de melhorar o aplicativo.
Organizamos nosso paper prototype imaginando como seria cada página do aplicativo e desenhamos todas elas em papel sufite, utilizando também canetões coloridos e postits.
Essa é a página central de nosso app. Para uma interface mais limpa imaginamos colocar somente o logo, junto com o login e senha da estudante. Caso o cadastro esteja correto, a página dos menus será aberta:

Bauru1.png
  • Disciplinas:

A página "Disciplinas" é a mais complexa de todas. Ela contará com um tela mostrando a programação de toda semana para o usuário. E como saber qual a sala da respectiva matéria? Resolvemos esse problema tão formentado pelos estudantes durante a pesquisa, inserindo uma subjanela dentro do calendário semanal. Isto é, quando o usuário clicar na matéria, verá informações sobre o professor e sala onde acontecerá a aula.

Bauru2.png

Outro módulo do menu "Disciplinas" é similar ao Blackboard atual, conterá o nome de todas matérias da qual o aluno está matriculado e quando o usuário clica em alguma delas, o aplicativo abrirá a janela Avisos, Contúdos e Notas.

Bauru3.png
  • Biblioteca:
Bauru4.png
  • Salas de Estudo:
Bauru6.png

Esta pagina tera o objetivo de informar a quantidade de salas compartilhadas livres e ocupadas. As sinalizadas em verde estarao livre, ja as em vermeho estarao ocupadas.

  • Eventos:
Bauru5.png
  • Restaurante;
Bauru7.png

WireFrame / Balsamiq:

Nessa etapa da criação do nosso app, criamos um protótipo virtual do mesmo através do software Balsamiq. A utilização desse programa possui mais vantagens em relação à etapa anterior, paper prototyping, por esse ser mais verossímil à realidade. Nele é possível ter uma noção maior da organização da tela, tamanho da letra e dos ícones e como esses se comportam dentro do espaço definido pela tela, além do fato de ser mais fácil criar conexões entre as diversas telas com as funções de cada botão. Abaixo estão algumas imagens do nosso protótipo. Esse tipo de protótipo é o mais adequado para uma apresentação formal em empresas, pois simula muito bem o funcionamento do aplicativo.

login.png menu.png salas%20de%20estudo.png eventos.png Biblioteca4.png

Segue o link com o trabalho completo: https://codesigndeapps.mybalsamiq.com/projects/turmab-grupo3/grid


Avaliação Olin

A apresentação do aplicativo foi feita para os alunos intercambistas da universidade Olin College em Boston. Eles avaliaram todo o aplicativo prototipado no software balsamiq e realizaram várias perguntas sobre o andamento das aulas (conteúdos e didática dos professores). As avaliadoras ainda firam perguntas sobre o desenvolvimento do aplicativo, estimulando o raciocínio sobre o possíveis erros e ignorâncias contidas em relação a coleta de informações com os usuários (relevância do processo de codesign).

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License