Grupo 1C - Arthur Rizzo, Felipe Goichman, Gabriel Goichman, Gabriel Patrocinio e Lucas Borges

Semana 0 - Introdução

Ficara descrito nas linhas a seguir, o desenvolvimento do nosso Projeto 1, cujo propósito é solucionar, por meio de um App, um problema de nossa faculdade. O objetivo disso é documentar o desenvolvimento do projeto, aula por aula, desde a escolha do tema investigado até as técnicas usadas para o processo de entrevista ( Analise do contexto e Identificação do problema ), não deixando de lado, obviamente, qual problemas queremos solucionar e o mais importante: como iremos solucionar, desde a primeira idealização do protótipo de App até seu maior desenvolvimento.

Semana 1 - Detectando os problemas e escolhendo o projeto

Para o projeto 1, iniciamos discutindo sobre quais eventuais problemas eram mais evidentes no contexto dos alunos do Insper. Para isso foi nos dado algumas alternativas de problemas, como por exemplo, comunicação, alimentação e acesso de informação dentro da faculdade. Porém, após uma longa discussão percebemos que havia outro problema grave além desses propostos, que seria a problemática relação entre os alunos de Engenharia e os demais alunos dos cursos de Administração e Economia.

Após essa decisão de que tema escolher, nos voltamos as perguntas a serem feitas aos entrevistados, estas que não fossem tendenciosas e levassem a pessoa a perceber que há uma falha nessa relação. Para que isso, fizemos um longo brainstorming sobre quais perguntas deveríamos fazer. Após cerca de 45 minutos, juntamos os cerca de 30 post-its e começamos a avaliar as perguntas desenvolvidas.

Para uma melhor organização, dividimos a entrevista em 3 partes, com cerca de três perguntas cada. A primeira parte da entrevista seriam voltadas a respostas de sim/não, como por exemplo: “Você já conversou com alguém de engenharia? ”ou “você já visitou o FabLab? ”. Já a segunda parte da entrevista serviria de transição para a terceira parte da entrevista, isto é, as perguntas a serem respondidas necessitariam de um certo desenvolvimento do raciocínio do entrevistado, porém ainda não muito complexo, como por exemplo: “Como você observa que há uma proximidade na relação entre os alunos de Engenharia e Administração/Economia? ”. Por fim, a terceira parte da entrevista seria o desenvolvimento de uma solução para o problema, com respostas mais elaboradas, como por exemplo: “Como você enxerga essa relação no futuro? ” Ou “Quais medidas podem ser tomadas para melhorar essa relação? ”.
Ao fim da elaboração do questionário fomos aos outros andares do Insper para realizarmos de fato a pesquisa de campo. Primeiramente falamos com os alunos no terceiro andar, depois no segundo e por fim na biblioteca.

Entrevistamos 8 pessoas, de ambos os sexos, todos de ADM ou ECONO, sendo desde de alunos(as) do primeiro semestre ate alunos já no sexto semestre. Cada entrevista teve suas particularidades, mas sempre procuramos seguir o roteiro que elaboramos. Fomos percebendo ao longo das entrevistas, que deveríamos priorizar menos nosso roteiro ( mas sem deixar ele de lado, obviamente) e da mais enfoque a fluência natural da conversa, deixando tudo mais dinâmico. O entrevistado ficava mais confortável assim, fazendo a entrevista mais parecida com uma conversa. Também percebemos que de acordo com o desenrolar da entrevista, seria possível utilizar algumas técnicas que aprendemos com os carts da IDEO, como a técnica dos três por quês.

Semana 2 - Brainstorming e Paper Prototype

No início da aula 2 tínhamos várias informações soltas que reunimos dos alunos entrevistados, então fizemos um brainstorming com o intuito de ir além do que eles haviam respondido e extrairmos as principais informações conseguidas. Este brainstorming durou cerca de 40 minutos e foi auxiliado pela professora Andrea, que ficou organizando o que escrevíamos na lousa e fazendo perguntas para que nos aprofundássemos nas respostas dos alunos entrevistados.

Brainstorming - Analisando as respostas dos usuários

1.png. . 2.png

Ao fim do brainstorming já havíamos chegado ao nosso objetivo, que era decidir qual aplicativo faríamos e possuíamos diversas informações, que pudemos concluir a partir da análise das respostas dos usuários. Abaixo estão algumas dessas conclusões:

Grande parte dos alunos de Adm/Eco não vêem uma relação com os alunos de Engenharia.
Muitos alunos de Adm/Eco têm interesses no FabLab, porém não vêem incentivo para construírem coisas lá e não sabem nem o que pode ser feito lá. Para isso foi sugerido aulas de como usar máquinas, função de cada máquina, etc.
Os alunos não entendem a proposta inovadora do curso de Engenharia. Eles pensam que as nossas disciplinas são expositivas, assim como as deles, e muito teóricas.
Falta informação em relação aos cursos de Engenharia.
Todos os alunos responderam que há interesse em eventos de Engenharia, como workshops, palestras e apresentações de trabalhos, entretanto ou o curso ainda não possui esses eventos ou não é divulgado.
Os alunos acreditam que não só falta incentivo do Insper, mas também interesse por parte dos alunos em se relacionarem. O que é uma pena, pois eles veem muitos benefícios que esta relação pode vir a trazer.
As poucas relações que se dão entre os alunos destes cursos são relações sociais, dadas por meio de festas ou entidades como Sementes Culturais e Atlética. Não há troca de conteúdo de disciplinas e atividades acadêmicas.

Com estas conclusões extraídas dos usuários, decidimos criar um aplicativo que vise a distribuição de informação. Para isso pensamos em uma agenda compartilhada que contenha os horários de todos os cursos, assim como as salas das aulas, o que será abordado em cada aula (Plano de aula), quando haverá apresentações de trabalho, palestras e eventos. Com isso em mente, começamos um Paper Prototype com as ideias que havíamos reunido à fim de simular como seria nossa aplicação.

Resumo das ideias**

Semana 3 - User Evaluation

Feito o paper prototyping, que definitivamente nos ajudou muito a começar a desenvolver a dinâmica, as layers de nosso aplicativo e fundamentarmos melhor nosso propósito de App, partirmos para o próximo passo: user evaluation, a primeira interação de nosso usuário diretamente com o aplicativo.
Como esta documentado nos fotos e vídeos abaixo, entrevistamos uma funcionaria do Insper (que de fato não é nosso publico alvo, mas sua experiência com o nosso App, principalmente no que diz a respeito a dinâmica, foi extremamente frutífera) e nosso companheiro de engenharia e aluno de Olin College, Andrew.

Principais comentários:
- (1) Como será efetuado o cadastro e como garantir que o usuário é aluno;
- (2) Não está claro como voltar um nível (subir uma layer), está pouco intuitivo;
- (3) Informações bem distribuídas;
- (4) Menu lateral confuso ("mesmas funções que na tela inicial?");
- (5) Paginas com funções parecidas ( Eventos x Calendário / Notificações X Eventos).

Assim sendo, os principais conceitos que precisamos trabalhar são:
- Definir como iremos cadastrar o usuario e autenticar o aluno. Trabalhamos com a possibilidade de uma pré-cadastro (puxando informaçoes pelo login e senha do blackboard, que no cadastro inicial seriam o mesmo pro primeiro login no App);
- Trabalhar para deixar o botão "voltar" mais intuitivo e padronizado para todas as layers (definir se existe a necessidade ou não da opção de subir uma, duas ou mais layers em um só comando, ou também se acharmos necessário somente o botão home como única opção para subir camadas);
- Questionar se existe ou não a necessidade de um menu lateral (não poderíamos condensar tudo nas outras telas?);
- Objetivar as funcionalidades e trabalhar a possibilidade de juntar telas com funções parecidas.

Consideraçoes Finais:
A opinião de nossos usuários serviu para identificarmos problemas que a nossos olhos não existiam, que se tornavam óbvios quando levantados pelo usuários. Procuramos colher o máximo de opiniões e agora percebemos mais claramente as vantagens do co-design.

Semana 4 - User Evaluation 2.0

Pensando no que ouvimos, fizemos algumas mudanças importantes ( como esta exibido em slideshow logo abaixo ) e partirmos para mais um User Evaluation

Para o processo de reflexão frente aos comentários e as mudanças que faríamos, achamos oportuno levantar algumas perguntas primordiais sobre nosso App:

Qual Problema ele resolve? Integração dos alunos da graduação
Como? Centralizando as informações da agenda Acadêmica e Social da faculdade
Função Principal? Calendário Insper

Listemos então as prioridades de nosso App:
#1 - Fornecer de uma maneira pratica, rápida e eficaz as informações sobre eventos no Insper, que estão ocorrendo ou que irão ocorrer, seja num prazo curto, como no mesmo dia, ou a mais longo prazo, como daqui duas semanas.

#2 - Fornecer informações sobre a Agenda Pessoal de nosso usuário, focando sempre na dinâmica.

#3 - Fornecer informações referentes as entidades, caracterizando-nas quantos seus objetivos, áreas de atuação, eventos, breve descritivo da organização, membros

#4 - Guiar o aluno pelos ambientes no Insper, oferecendo a ele informações sobre as salas e um Mapa Interativo pela planta do Insper

Tendo nosso lema como;

PARA TODOS OS ALUNOS DO INSPER,
QUE ANSEIAM POR UMA MAIOR INTEGRAÇÃO ENTRE AS GRADUAÇÕES,
A AGENDA INSPER
É A FERRAMENTA IDEAL,
QUE INTEGRARA A AGENDA ACADÊMICA E SOCIAL
DIRERENTE DO BLACKBOARD E DO PORTAL DO ALUNO,
NÓS OFERECEMOS TUDO ISSO EM UMA UNICA PLATAFORMA DE UMA MANEIRA SIMPLES E NA PALMA DA SUA MÃO

Tendo de maneira clara na cabeça do grupo todos esses princípios, as seguintes modificações foram feitas:

1) Fim da pagina Eventos e modificação da tela inicial para focarmos apenas no que é importante e acabar com a ambiguidade de funções. Como é mostrado nas imagens, logo na tela inicial a Agenda Insper aparece de maneira dinâmica e simplificada.

2) Readequação do menu lateral para acessar outras funções secundarias ou configurações do app. ( unica maneira tambem de subir uma layer

3) inserção de uma menu inferior ( com um scroll intuitivo ) que ficara fixo em todas as telas, informando ao usuário seu próximo evento de acordo com seu Calendário Pessoal (*)

Outras mudanças de menor relevancia foram incorporadas sempre procurando trazer um maior dinamismo a informação e tornar o app mais intuitivo

FeedBack

Dessa vez, nosso "Usuário Cobaia" se caracterizou por sendo nosso colega de Engenharia, Felipe Buniac. Suas observações foram muito uteis:

- Quando pedido para comparar nosso novo layout com o antigo, de fato ele destacou uma evolução significativa.
- Destacou também que ainda faltam algumas layers a serem feitas ( e de fato existem)
- faltam cores, o que pode contribuir para tornar o App mais intuitivo
- Nao existe botão voltar, mais fica claro que a unica opção é o menu lateral

Semana 5

Partimos então para adaptar nosso protótipo em uma ferramenta interessante chamado Balsamiq. Ela permite a criação de wireframing e mock ups em uma ferramenta muito focada na usabilidade. Fácil de usar e intuitiva ela nos permitiu tirar a ideia do papel( e colocar no computador) e evoluirmos em aspectos como a dinâmica do app ( troca de telas e etc), a escolha de cores ( Adope Color é uma ferramenta muito util nessas horas). Nos baseamos muito no material de referência do design.google, principalmente para definirmos as proporções das telas e o formato dos icones.

Nas telas a seguir, nosso versão final do app:

https://codesigndeapps.mybalsamiq.com/projects/turmac-grupo1/prototype/Login?key=d8dae36048991e1ac8977fe938ba1987de75c0b2

Considereções Finais:
Para podermos tirar conclusões de como foi importante o co-design com o usuário para o desenvolvimento do produto, devemos olhar para todo o processo, desde a semana 1, quando começamos a idealizar o produto a partir das entrevistas com o usuário. Nesta primeira semana de projeto, as conversas com os alunos de administração e economia do Insper foi importantíssima para iniciar todo um brainstorming de que rumo deveríamos tomar para a resolução do problema que foi decidido na semana 2. Após esse processo de idealização, os usuários nos ajudaram novamente na semana 3, quando tivemos o primeiro user evaluation. Como já foi dito anteriormente, a opinião de nossos usuários serviu para identi- ficarmos problemas que a nossos olhos não existiam, que se tornavam óbvios quando levantados pelo usuários, como por exemplo, paginas com funções parecidas no paper-prototyping. Após concertar as paginas que foram criticadas no primeiro user-evaluation, partimos para o segundo na aula seguinte. Esse segundo uesr-evaluation foi ainda mais importante, pois os usuários conseguiram enxergar ainda mais problemas no nosso protótipo de app, como por exemplo, a falta do uso de cores, que tornam o nosso app mais simpático na visão dos usuários. Após esses processos com os usuários, tivemos a avaliação dos oliners, porém dessa vez já com o mock-up pronto, feito no balsamiq. Após a conversa com as alunas de olin, pudemos perceber quão importante foi as criticas feitas pelos usuários durante o processo de desenvolvimento do app "Agenda Insper" para chegarmos a um resultado final que foi muito elogiado pelo grupo de estudantes de Olin.
*

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License